Náutico vence Altos e se aproxima de vaga no mata-mata do NE

Foto: Kleyvson Santos/Folha de Pernambuco

No Náutico é assim: se a situação apertou, os mais experientes aparecem para resolver. Wallace Pernambucano e Maylson saíram do banco de reservas para comandar a vitória do Timbu por 2×0 diante do Altos/PI, nos Aflitos, neste sábado (23), pela Copa do Nordeste. Com o resultado, os mandantes pularam para a terceira posição do Grupo B, com 14 pontos, aproximando-se da classificação ao mata-mata do torneio. Já são 15 partidas sem derrotas em 2019, a maior sequência de invencibilidade do Brasil. 

Na dúvida entre a experiência e a juventude, o técnico Márcio Goiano ficou com a segunda opção para escalar os titulares. Mesmo com os atacantes Jorge Henrique e Wallace Pernambucano aptos para começar jogando, o comandante optou por manter a dupla no banco e permanecer com os pratas da casa Thiago e Odilávio. As únicas mudanças foram as saídas de Camutanga e Danilo Pires para as entradas de Diego Silva e Fábio Matos.

Trancado com duas linhas de marcação, as jogadas ofensivas do Altos tinham um único alvo, o camisa 9 Raphael. Os visitantes colecionaram lançamentos para o centroavante, em ligações diretas que não assustaram os mandantes. 

As duplas Hereda/Thiago, pela direita, e Assis/Robinho, pela esquerda, demoraram a engrenar as jogadas pelas laterais, mas quando as parcerias funcionaram, o Timbu ficou por “detalhes” do gol. Primeiro, com Odilávio, que recebeu passe de Thiago, mas chutou nas redes pelo lado de fora. Depois, Fábio Matos aproveitou ótimo cruzamento na esquerda e cabeceou livre na pequena área. Andrade fez uma defesa daquelas de arregalar os olhos dos alvirrubros.

Faltou equilíbrio ao Náutico nos contragolpes. Ora a afobação fazia com que as transições saíssem sem qualidade, ora faltava alguém para acelerar o jogo. Erros que tiraram a paciência da torcida. Sobraram vaias após os primeiros 45 minutos.

O Náutico voltou do intervalo com duas novidades: Jorge Henrique e Wallace Pernambucano nas vagas de Fábio Matos e Odilávio, respectivamente. Alterações para fazer o Timbu ganhar uma presença mais forte na área e melhorar a qualidade dos passes. Apenas o primeiro ponto, vale dizer, foi alcançado. Os mandantes erravam demais tanto na saída de jogo como na hora de municiar os atacantes.

Fazendo “cera” sempre que podia, o Altos deixou claro sua satisfação com o empate momentâneo. Restava ao Náutico partir para o abafa. Se na troca de passes não estava dando certo, então a saída era deixar que o “tanque” resolvesse a situação. E ele não decepcionou. Wallace iniciou uma arrancada que só terminou dentro da área, ao ser derrubado. Pênalti que o centroavante bateu forte para fazer a festa nos Aflitos.

O jogo, decididamente, era para os mais experientes. Minutos depois, foi a vez de Maylson, que entrou na vaga de Luiz Henrique, soltar uma bomba de fora da área para ampliar o placar e decretar o triunfo pernambucano.

Ficha técnica

Náutico 2

Bruno; Hereda, Sueliton, Diego Silva e Assis; Josa, Luiz Henrique (Maylson) e Fábio Matos (Jorge Henrique); Robinho, Thiago e Odilávio (Wallace Pernambucano). Técnico: Márcio Goiano.

Altos 0

Andrade; Netinho, Caíque, Renato Santos e Thiaguinho (Wesley); Sidney, Dos Santos, Humberto; Eder, Radsley (Júnior Paraíb) e Raphael (Luizão). Técnico: Maurílio Silva.

Local: Aflitos (Recife/PE)
Árbitro: Rafael Carlos Salgueiro Lima. Assistentes: Rondinelle dos Santos Tavares e Claudio Camilo da Silva
Gols: Wallace (aos 30 do 2ºT) e Maylson (aos 38 do 2ºT)
Cartões amarelos: Diego (N); Raphael, Netinho (A)
Público: 8.609
Renda: R$ 97.064,00

Do Portal FolhaPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top