Em 2021, INSS deve ter reajuste de 5,45% e teto sobe para R$ 6.433,57

Em 2021, os benefícios pagos pelo INSS, com valores acima do salário mínimo devem sofrer um reajuste de 5,45%, acompanhando o Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC), acumulado em 2020. O índice  que mede a inflação para famílias com renda entre um e cinco salários mínimos foi divulgado pelo IBGE nesta terça-feira (12), e é a referência para a atualização de benefícios previdenciários.

Com esse reajuste, o teto dos benefícios do INSS sobe para R$ 6.433,57. O atual é no valor de R$ 6.101,06. As pessoas que começaram a receber a partir de fevereiro de 2020, terão o reajuste proporcional à inflação acumulada durante a quantidade de meses em que recebeu a renda do INSS no ano passado. Os beneficiários que recebem igual ao salário mínio, o reajuste será de 5,26%, subindo o piso de 1.045 reais para 1.100 reais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top