Apoiadores de Bolsonaro invadem estúdio de rádio e ameaçam radialista em Santa Cruz do Capibaribe

Foto: Reprodução

Quatro homens apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) invadiram o estúdio de uma rádio na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, Agreste de Pernambuco, na noite de terça-feira (06). O grupo ameaçou agredir o radialista Júnior Albuquerque, após criticar a atuação do Governo Federal no combate a pandemia da covid-19.

O radialista participava de um programa na Rádio Comunidade FM, no dia 23 de março, quando comentou o cenário de vidas perdidas para a covid-19 no Brasil. O profissional fez críticas ao presidente e a fala dele gerou polêmica quando opinou sobre a responsabilidade dos eleitores de Bolsonaro.

NOTA

A Asserpe condena o episódio de invasão de um estúdio de rádio na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, ocorrido nesta terça (6).

A Rádio Comunidade tinha programa apresentado pelo radialista Júnior Albuquerque. Segundo relatos, ele cobrava maior atuação do Governo Federal na pandemia e foi surpreendido por simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro que invadiram os estúdios, o intimidaram e o ameaçaram.

O fato de tratar-se de emissora comunitária não associada não muda a posição de nossa entidade, por tratar-se de ameaça à liberdade de imprensa, a qual defendemos de forma altiva. Também porque abre um perigoso precedente que ameaça todos os veículos, inclusive comerciais.

A Asserpe espera resposta a altura em virtude da gravidade do incidente pelas autoridades que investigam o caso.

A Asserpe defende de forma intransigente a liberdade de imprensa conquistada pelos veículos de comunicação e condena todo ataque à esse direito fundamental, inclusive no papel de cobrar os governos em todas as esferas em nome da sociedade.

Por fim, se solidariza com o radialista Júnior Albuquerque e à Rádio Comunidade, esperando que fatos como esses não se repitam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top