Salgueiro supera Náutico em finais de PE nos últimos cinco anos

Finalista do Campeonato Pernambucano pela terceira vez em cinco anos, o Salgueiro sustenta sua equipe em planejamento e trabalho de mais de um ano com o treinador português Daniel Neri. O Carcará enfrenta o Santa Cruz neste domingo (2), às 16h, no estádio Cornélio de Barros.

Mesmo sem participação em Campeonato Brasileiro de Série B, como ocorreu em 2012, o Salgueiro teve uma segunda metade da década com mais finais de Pernambucano que o Náutico e o mesmo número que o Sport e Santa Cruz. Nas duas ocasiões anteriores, o Carcará saiu derrotado para o Tricolor, em 2015, e para o Leão, em 2017. Se ampliarmos a análise para a década, o clube do Sertão fica atrás da Cobra-Coral e do Rubro-Negro, mas igualado com o Timbu.

Para uma equipe que chegou a disputar a Série B, em 2011, e cinco edições consecutivas da Série C, entre 2014 e 2018, disputar a Série D de 2019 e não conquistar o acesso por “detalhes” foi um baque para a equipe. Mesmo assim, o técnico português foi mantido no cargo e o prêmio veio com a vaga na final do Pernambucano.

Além de não conseguir a vaga na Série C, o futebol ainda ficou parado em virtude da pandemia da Covid-19, gerando uma diminuição ainda maior no aporte financeiro do Carcará . “Estamos com um grupo mais enxuto e a folha mais barata desse tempo de Salgueiro. Porém, mesmo assim fizemos uma boa primeira fase, conseguimos uma grande vitória contra o Afogados e vamos ver se conseguiremos o título”, afirmou o presidente do Salgueiro, José Guilherme.

Treinador do clube desde abril de 2019, o português Daniel Neri é um dos trunfos do Carcará nesta temporada. “Nós estamos preparados para fazer um bom jogo e brigarmos pelo título. Sabemos que vamos enfrentar um adversário muito forte, com uma grande torcida, mas fizemos nosso melhor durante o campeonato e acreditamos na vitória”, afirmou o técnico.

O Carcará chega cheio de moral após impôr um 3×0 no Afogados, principal sensação do futebol pernambucano neste ano. Na ocasião, o treinador Daniel Neri ousou ao tirar o artilheiro da equipe na competição, Muller Fernandes, e bancar a titularidade do experiente atacante Ciel. Bruno Sena também é um dos destaques do time, volante de apenas 1,75m é quem organiza as jogadas e os primeiros passes do Salgueiro. 

Sobre a polêmica envolvendo o mando de campo das finais, o presidente do Carcará ressaltou não vê problema se a Federação decidir que o jogo do Santa Cruz será no Arruda. “Para o Governo autorizar os jogos foi necessário vários testes e protocolos a serem cumpridos. O Cornélio de Barros foi aprovado, recebemos o Náutico, o Afogados, fomos elogiados e não há sentindo em questionarem nossa partida no Sertão. Não houve nenhum incidente e nenhuma aglomeração. O Salgueiro está a disposição da Federação se eles entenderem que o jogo tem que ser no Arruda, mas não há motivos para tirarem a nossa partida do Sertão. Nós estamos representando não apenas o Salgueiro, como toda uma região”, concluiu José Guilherme.

Do Portal FolhaPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top