Dal Pozzo diz que Pernambucano serve de ‘laboratório’ para Série B

Nos pênaltis, o Náutico deu adeus ao Campeonato Pernambucano 2020. Nesta última quarta (29), o Timbu foi derrotado pelo Santa Cruz por 7×6 nas cobranças, após 0x0 no tempo normal, em jogo válido pela semifinal do torneio, na Arena de Pernambuco. Na visão do técnico alvirrubro, Gilmar Dal Pozzo, ficou a sensação de que o Estadual serviu de teste para observar atletas e esquemas de olho no início da Série B.

“Entraremos forte na Série B, com estrutura de equipe boa, com jogadores de qualidade e revelados da base. Tivemos nove atletas (pratas da casa) contra o Santa. O Pernambucano também serviu para fazer um laboratório em relação ao grupo. Vamos entrar com muita convicção. Temos um sistema bem definido, com boas atuações. Sabemos que é uma competição mais difícil que o Estadual e precisamos fazer ajustes. Não é fácil ser eliminado da maneira que fomos, mas não procuro lamentar. Hoje, eu já começo a visualizar o Avaí (adversário na estreia do certame nacional). Vamos entrar fortes em busca do acesso”, afirmou.

Com relação ao confronto, o treinador acredita que o Náutico pagou o preço por erros de finalização que poderiam ter dado a vitória e, consequentemente, a vaga à final do Pernambucano. “Nossa estratégia deu certo, colocando Jorge e Kieza entre as linhas, atacando os espaços pelo lado. A única jogada do Santa no primeiro tempo foi uma bola que Jefferson deu no pé do jogador deles e teve o chute na trave. No segundo tempo, a gente envolveu o Santa, com seis oportunidades de gol que não fizemos. Não me lembro do Jefferson fazendo outra defesa a não ser do pênalti, que foi legítimo. A arbitragem foi boa do Rodrigo, na minha concepção. Isso nos dá confiança na sequência da temporada”, ressaltou. 

Do Portal FolhaPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top