PRF registra quantidade recorde de drogas apreendidas nas rodovias federais de Pernambuco em 2019

Foto:Divulgação/PRF

 

Um balanço da Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 9,7 toneladas de drogas apreendidas nas rodovias federais de Pernambuco no ano de 2019. Essa foi a maior quantidade de drogas retiradas de circulação na história da PRF no estado, que também apresentou um crescimento nas apreensões de cigarros, armas, animais silvestres e veículos roubados.

De janeiro a dezembro de 2019, a PRF apreendeu 9,6 toneladas de maconha, 90,4 kg de cocaína e 3 kg de crack. No ano passado, foram apreendidos 325 kg de maconha, 2,5 kg de cocaína e 30 kg de crack. Em 2019, também foram erradicados, em conjunto com as polícias Civil e Militar, 433,5 mil pés de maconha, que poderiam produzir cerca de 36 toneladas do entorpecente.

A maior apreensão de droga foi realizada em junho do ano passado, na BR 232, em São Caetano, no Agreste de Pernambuco. Na ocasião, dois caminhões que transportavam oito toneladas de maconha foram apreendidos em uma ação integrada da PRF com o 1º Batalhão Integrado Especializado da Polícia Militar (1º BIEsp-PM).

As ações de combate ao crime retiraram de circulação 7,25 milhões de maços de cigarro contrabandeado, enquanto no ano anterior haviam sido apreendidos 275 mil maços do produto. As apreensões de anfetamina também aumentaram, de 193 unidades para 268. Essas substâncias são popularmente conhecidas como “rebites” e são utilizadas para diminuir o sono em viagens de longa distância.

O combate ao roubo e furto de veículos resultou em 311 veículos recuperados no ano passado, enquanto em 2018 haviam sido recuperados 198 automóveis. Houve um incremento também na quantidade de animais silvestres apreendidos, de 136 para 538.

Além disso, foram apreendidas 42 armas de fogo e 588 munições, enquanto no ano passado foram 28 armas e 193 projéteis. A quantidade de pessoas detidas também cresceu, de 638 para 1.091, por crimes como roubo, receptação de veículo roubado, porte ilegal de arma e com mandados de prisão em aberto.

O investimento na capacitação do efetivo, as ações integradas com outros órgãos de segurança e a utilização de tecnologias de combate ao crime são alguns fatores que contribuíram para esses resultados. Entre as ferramentas utilizadas, destaca-se o Sistema Nacional de Alarmes (Sinal), que permite a quem tiver seu veículo roubado, furtado, em sequestro ou clonado se cadastrar no portal da PRF e garantir que os agentes próximos ao crime sejam notificados imediatamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top