Falta de quórum pode adiar votação da denúncia contra o presidente Temer

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

A votação em plenário da denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer pode ser adiada por falta de quórum. A direção da Câmara dos Deputados programou a sessão para depois do recesso parlamentar, em 2 de agosto.

Os aliados de Temer já falam em setembro ou mesmo em arquivar o processo. Até o momento o governo e a oposição não garantiram os 342 deputados para colocar a denúncia em votação.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que vai colocar o relatório em votação todos os dias até que se consiga o quórum para votação, e que vai cortar o ponto de quem faltar.

Não há prazo determinado por lei nem pelo regimento interno da Câmara para essa votação de denúncia por crime comum contra o presidente. Mas se o atraso for grande, algum deputado pode questionar o Supremo Tribunal Federal sobre isso. Ou a procuradoria pode pedir ao STF que cobre uma solução da Câmara.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top