Anvisa recebe pedido de uso emergencial da CoronaVac; Análise completa deve sair em até 10 dias

Foto de Karolina Grabowska no Pexels

Nesta sexta-feira (8), o Instituto Butantan remeteu oficialmente à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) o pedido de autorização para uso emergencial, em caráter experimental da CoronaVac. A vacina é produzida pelo Butantan em parceria com a SinoVac farmacêutica chinesa. A análise completa deve sair em até 10 dias, que é o prazo máximo permitido por lei. A triagem dos documentos já foi iniciada e da proposta de uso emergencial já foi iniciada.  Segundo informações da Anvisa, as primeiras 24 horas serão utilizadas para realizar a triagem do processo e checar se todos os documentos necessários estão disponíveis. Caso alguma informação relevante esteja faltando, o prazo é pausado para solicitação das informações adicionais ao laboratório. 

A agência informou que para fazer sua avaliação, irá “utilizar as informações apresentadas junto com o pedido e também as informações já analisadas pela Anvisa por meio da Submissão Contínua”. Isso se dá porque ao longo do processo, o Butantan foi remetendo, à medida que os estudos aconteciam, documentos à agência.
Com informações do Diário de Pernambuco 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top