Exame do IML não confirma estupro de bebê de três meses em Caruaru; Pai que foi preso é inocente

Foto: Edvaldo Magalhães/Arquivo Liberdade

O Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru divulgou, nesta segunda-feira (17), o resultado do exame sexológico feito no bebê de três meses e confirmou que a criança não sofreu abuso sexual. O bebê teria sido possivelmente estuprado pelo pai, no dia 11 de setembro, que foi preso suspeito de ter cometido o crime.

O caso aconteceu no bairro Riachão, em Caruaru. A mãe da criança, que é surda muda, disse que o possível crime teria ocorrido enquanto ela tomava banho. Com ajuda de uma madrinha, intérprete de Libras, a mãe levou a criança para uma UPA e a médica constatou lesão na região anal do bebê.

O homem, de 39 anos, ao ser preso disse que estava sendo injustiçado, mas mesmo assim foi autuado em flagrante pelo estupro de vulnerável e encaminhado para a Penitenciária Juiz Plácido de Souza. Como o exame não confirmou estupro, ele deve sair da prisão a qualquer momento.

Na última sexta-feira (14), moradores realizaram uma manifestação no bairro Riachão a favor do pai do bebê e cobrando investigação sobre o caso para descobrir a verdade.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top