Pernambuco recebe 284 mil doses de vacinas contra Covid-19; mais de 17 mil são da Pfizer

Primeiro lote com imunizantes desenvolvidos pela Pfizer chega ao Recife – Foto: Alexandre Aroeira / Folha de Pernambuco.

Pernambuco recebeu, nesta segunda-feira (3), 284 mil doses de vacinas contra a Covid-19. A carga, que chegou ao Aeroporto Internacional dos Guararapes, na Imbiribeira, Zona Sul do Recife, por voo da Latam, pouco depois das 15h, é composta por doses dos imunizantes Pfizer/BioNTech e AstraZeneca/Oxford/Fiocruz.

Esse, aliás, é o primeiro lote com imunizantes desenvolvidos pela Pfizer/BioNTech que o Estado recebe. São 17.550 doses dessa vacina, que, por causa das condições de armazenamento, serão distribuídas apenas entre Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana.

A vacina da Pfizer/BioNTech será armazenada no Programa Estadual de Imunização (PNI-PE), em freezers específicos porque precisa ser acondicionada em uma temperatura entre -25°C e -15°C, podendo permanecer nessa faixa por até duas semanas.

O PNI-PE ficará responsável por entregar os imunizantes aos municípios, de acordo com as solicitações de cada um. Nas cidades, o imunizante poderá ser guardado em temperatura entre 2°C e 8°C, mas somente por, no máximo, cinco dias. Após aberto o frasco, o prazo para utilização do insumo é de seis horas.

Segundo a superintendente de Imunização da SES-PE, Ana Catarina de Melo, uma nova nota técnica do Ministério da Saúde, divulgada no último domingo (2), estabelece que a segunda dose da Pfizer/BioNTech deverá ser aplicada três meses após a primeira, da mesma forma como acontece com a vacina da Astrazeneca/Fiocruz.

A nova orientação para todos os Estados ocorreu após análise do comitê técnico do ministério. Até então, era sabido que o intervalo desse imunizante seguia o mesmo padrão da CoronaVac/Butantan, com intervalo máximo sugerido de 28 dias entre as doses.

Conforme ficou acertado entre o Ministério da Saúde, Governo do Estado e municípios, poderão ser beneficiadas com esse imunizante pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas com comorbidades.

Informações do Portal FolhaPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top