‘Satisfeito’ com elenco, Brigatti elogia base deixada por Martelotte e prevê Santa propositivo

João Brigatti, técnico do Santa Cruz – Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

No primeiro dia de atividades como técnico do Santa Cruz, João Brigatti foi apresentado ao elenco pela diretoria e deve acompanhar um treinamento de fortalecimento muscular na tarde desta sexta (19), no CT Ninho das Cobras. Em sua primeira entrevista coletiva, Brigatti destacou o bom desempenho da equipe em 2020 e avaliou positivamente o elenco disponível para a nova temporada.O treinador não descartou a possibilidade de que novas contratações sejam solicitadas.

Brigatti, que disse estar “muito satisfeito” em relação ao elenco, elogiou o trabalho feito pelo seu antecessor, Marcelo Martelotte, afirmou que buscará implantar um estilo de jogo propositivo e que as peças disponíveis podem se encaixar no seu esquema tático ideal. “O Santa fez uma campanha muito qualificada em 2020, principalmente na disputa da Série C. Mas, infelizmente, temos a cultura de avaliar somente o resultado final. Martelotte fez um excelente trabalho e deixou uma base muito boa para 2021”, afirmou o novo treinador Coral.

“Gosto de propor jogo, de ser ofensivo e acredito que conseguiremos implantar o nosso modelo de jogo com os atletas que aqui estão”, completou.

Ao avaliar o estilo de jogo que pretende implantar no Santa, Brigatti mencionou os trabalhos de técnicos como Jorge Jesus, ex-Flamengo e atualmente no Benfica (de Portugal) e de Jorge Sampaoli, que dirige o Atlético Mineiro. Segundo ele, tais treinadores fizeram com que o jogo “ofensivo e propositivo” voltasse a ser cobiçado. “Para isso precisamos de peças com qualidade. Aqui no Santa, poderemos buscar sempre o jogo ofensivo porque temos uma equipe qualificada e experiente que mescla atletas experientes com a saúde e a juventude dos atletas que subiram da base”, disse, elogiando os atletas recém-promovidos ao elenco profissional.

Sobre possíveis contratações, Brigatti afirmou que o clube estará “atento ao mercado”, mas destacou que as limitações financeiras, às quais já foi apresentado, exigem que os reforços sejam pontuais e escolhidos de forma criteriosa. “Vamos fazer uma análise com os treinamentos e os jogos, mas a diretoria está aberta para buscar novos jogadores”, declarou Brigatti.

Nos primeiros três meses da temporada, o Santa enfrentará um calendário apertado, disputando, simultaneamente, o Campeonato Pernambucano, e as copas do Nordeste e do Brasil (que tem a primeira fase marcada para os dias 3 e 10 de março).

A estreia de Brigatti como técnico do Santa acontece na próxima quarta-feira (24), quando o Santa recebe o Vitória no Arruda pela primeira rodada do Campeonato Pernambucano. No sábado (27), a equipe Coral viaja a Salvador para a estreia na Copa do Nordeste, contra o Vitória (BA), no Estádio Manoel Barradas.

Identificação 
Brigatti também destacou uma identificação com o clube, que já defendeu como atleta em meados dos anos 1990. “Já tive o prazer de poder trabalhar como atleta aqui [no Santa] em 1995, fomos campeões. Eu sei como é o fanatismo dessa torcida, é um clube de massa que temos que saber respeitar”, disse o técnico, que fez parte do plantel que conquistou o título estadual de 1995.

“Uma coisa é você ser jogador, outra é atuar como treinador. Como treinador, há uma responsabilidade muito grande, mas me sinto em casa, confio no meu trabalho e estou preparado para comandar o Santa Cruz”.

Em relação às expectativas sobre a temporada, o técnico se mostrou otimista, pediu o apoio da torcida e a compreensão em caso de eventuais dificuldades no início do trabalho. Brigatti também destacou que as mudanças que acontecem em vários setores do clube podem influenciar o desempenho em campo. “Espero que a nova diretoria possa remodelar o Santa Cruz e colocar o clube novamente no caminho das vitórias”, afirmou.

Informações do Portal FolhaPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top