Defensivo, Sport se segura no Mineirão e empata em 0x0 com o Atlético/MG

Leandro Barcia, atacante do Sport – Foto: Pedro Vale/divulgação/Sport

Com estratégia basicamente defensiva, o Sport conseguiu segurar o ímpeto do Atlético/MG, terceiro colocado do Brasileirão, e empatou em 0x0, no Mineirão, na noite deste sábado (24). Para somar este ponto após quatro derrotas consecutivas, o Leão precisou não apenas se fechar atrás, como também contar com  uma ótima atuação do goleiro Luan Polli, que fez pelo menos cinco grandes defesas no jogo.
 
Para a partida, Jair Ventura decidiu escalar o Sport com uma linha defensiva com cinco jogadores. Sem poder escalar Iago Maidana, o treinador entrou com Rafael Thyere, Adryelson e Chico na zaga, com Patric e Raul Prata nas laterais. O trio de zagueiros, inclusive, foram uns dos destaques rubro-negros e foram bastante seguros. Outra novidade no Leão foi a entrada de Márcio Araújo no meio de campo. O experiente volante foi escalado no lugar de Marcão, suspenso, mas não fez uma boa partida e saiu no início do segundo tempo.

A primeira etapa foi de completo domínio do Atlético/MG. O Galo ficou mais tempo com a bola e finalizou 14 vezes contra nenhuma do Sport. As chances de gol, no entanto, não vieram junto com as outras estatísticas. Até os 40 minutos do primeiro tempo, o Leão tinha conseguido se fechar bem e mesmo que a bolsa rondasse a área, os mineiros não possuíam efetividade. Após os 40 minutos, a equipe de Jorge Sampaoli encontrou boas chances e Luan Polli foi obrigado a fazer ótimas intervenções em finalizações de Savarino e Keno.
 
O segundo tempo não foi muito diferente. O Atlético/MG rodou a bola, pressionou, mas não conseguiu marcar o gol. Luan Polli fez outras ótimas defesas e o Sport conseguiu não sofrer gols. 
 
O lado ofensivo do Sport, no entanto, foi inofensivo e não levou nenhum perigo ao gol do Atlético. Principal reserva técnica do Leão, Thiago Neves mal pegou na bola. O camisa 30 jogou de falso nove e passou despercebido de campo. Aberto pela direita, Leandro Barcia foi outro sumido do jogo. Reflexo disso foi que a primeira finalização dos rubro-negros só saiu aos 37 minutos da segunda etapa, em falta batida para fora, por Júnior Tavares.

Ficha técnica

Atlético Mineiro
Everson; Guga, Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair, Alan Franco (Zaracho) e Nathan ; Savarino, Keno e Eduardo Sasha (Marrony). Técnico: Jorge Sampaoli

Sport
Luan Polli; Patric, Rafael Thyere, Chico, Adryelson e Raul Prata (Júnior Tavares); Márcio Araújo (Ronaldo Henrique), Ricardinho (Marcos Serrato) e Lucas Mugni; Leandro Barcia e Thiago Neves (Marquinhos).

Estádio: Mineirão (Belo Horizonte/MG);
Horário: 21h (de Brasília);
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR);
Assistentes: Rafael Trombeta e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos PR);
Árbitro de vídeo: Héber Roberto Lopes (SC);
Cartão amarelos: Keno (Atlético).

Informações do Portal FolhaPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top