Presidente do TRT6 suspende liminar que impedia volta de aulas presenciais nas escolas particulares

Sala de aula – Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

O presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6), desembargador Valdir Carvalho, suspendeu , nesta quinta-feira (8), a liminar que impedia o retorno de aulas presenciais nas escolas particulares de Pernambuco.

O desembargador acolheu os argumentos do Governo de Pernambuco, enviados por meio da Procuradoria Geral do Estado (PGE-PE). De acordo com o magistrado, o planejamento do Estado de Pernambuco para o retorno gradual é seguro. 

Na última terça-feira (6), o Governo do Estado de Pernambuco informou, por meio de nota, que iria recorrer da decisão da Justiça do Trabalho que havia proibido a reabertura das escolas particulares. O Executivo estadual defendeu a retomada e reiterou que a medida foi tomada “com a participação de infectologistas”. 

As aulas do ensino médio deveriam ter sido retomadas, de acordo com a liberação do Governo de Pernambuco, na última terça-feira (6). Porém, por contestação da representação de professores da rede privada, ainda não houve retomada de aulas presenciais. A decisão que impedia o retorno, assinada pelo juiz Hugo Cavalcanti, da 12ª Vara do Trabalho do Recife, foi um pedido do Sindicato dos Professores de Pernambuco (Sinpro). 

As aulas presenciais na rede estadual de Pernambuco continuam suspensas também depois de decisão da Justiça.

Informações do Portal FolhaPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top