Advogado de suspeito de matar funcionário da Celpe em Limoeiro entra com pedido para revogar prisão preventiva

O advogado Laércio Barbosa, representante do fazendeiro Sebastião Ayres de Assis Neto, suspeito de assassinar o eletricista da Celpe, José Reginaldo de Santana Júnior, 31 anos, na tarde da última terça-feira (29), em Limoeiro, Agreste de Pernambuco, entrou com um pedido de revogação de prisão preventiva. A decisão da prisão foi da juíza da Comarca de Limoeiro, Fabiola Michele Muniz Mendes Freire de Moura. 
Segundo o advogado, a conta de 28 mil reais era referente a débitos que não estão no nome do acusado. Ele alegou também, que houve discussão e que os técnicos da Celpe entraram na Fazenda Haras Vovô Zito, na zona rural de Limoeiro, sem permissão. Na visão do advogado o corte de energia elétrica da fazenda, não poderia ter sido efetuado.
Em resposta, a Celpe disse que a suspensão do fornecimento de energia foi legal e motivada pelo débito existente. A empresa também informou que, segundo o depoimento do técnico da Celpe à polícia, o acesso dos técnicos foi autorizado por dois vaqueiros.
A vítima estava acompanhada de outro técnico de eletrotécnica de 39 anos, que foi alvo de ameaças e tentativa de suborno antes do crime. Em depoimento, a esposa do suspeito, Rosykarla Maria, 37 anos, disse que viu no momento do ocorrido, o marido segurando uma arma de fogo longa.
Recompensa 
Uma recompensa de até 20 mil reais é oferecida para quem passar ao Disque-Denúncia informações que possam levar ao paradeiro e à prisão de Sebastião Ayres de Assis Neto. O sigilo é garantido, de acordo com o Disque-Denúncia. As denúncias podem ser feitas pelo telefone (81)3719-4545 ou através do WhatsApp nos números (81) 98256-4545 e (81) 98170-2525.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top