Em jogo com duas expulsões, Sport e Palmeiras empatam em 2×2

Em noite com duas expulsões, quatro gols e nenhum vencedor, Sport e Palmeiras empataram em 2×2, no Allianz Parque, neste domingo (13), pela Série A do Campeonato Brasileiro 2020. O Leão saiu na frente com Maidana, mas sofreu a virada após os tentos de Willian e Zé Rafael. No segundo tempo, Mugni evitou o tropeço dos pernambucanos. O próximo desafio do time rubro-negro será domingo, contra o Fluminense, na Ilha do Retiro. O Verdão joga no mesmo dia, mas fora de casa, perante o Grêmio. 

Jogo fora de casa, contra um adversário que tem um velho conhecido do outro lado, e com um gol a favor logo no início do jogo para aliviar a tensão. Foi assim há algumas rodadas, contra o Grêmio, capitaneado pelo antigo ídolo leonino, Diego Souza, na última vitória como visitante no Brasileirão. Tempos depois, o raio caiu no mesmo lugar. Ou melhor, no mesmo time. Diante do Palmeiras, comandado pelo ex-treinador do clube, Vanderlei Luxemburgo, o Leão abriu o placar logo cedo, aos 11. Patric foi derrubado dentro da área. Pênalti convertido por Maidana. O restante do confronto foi um teste para saber se o desfecho diante dos paulistas seria o mesmo visto ante os gaúchos ou se as semelhanças terminariam por aqui.

Contra um time tecnicamente superior, qualquer vacilo é fatal. O Sport mantinha seu sistema de marcação protegido, sem dar espaço para infiltrações do Palmeiras. Na frente, buscava os avanços de Patric, pela direita. Tudo ia bem até o lateral-esquerdo Sander recuar mal uma bola para Luan Polli. No meio do caminho, Willian interceptou o passe, driblou o goleiro e empatou o duelo para o Verdão.

O Sport tinha a possibilidade de segurar a pressão até o intervalo para tentar se organizar na etapa posterior. Mas, quando o árbitro apitou o final do primeiro tempo, o cenário rubro-negro foi de frustração. Primeiro, por conta do gol da virada do Palmeiras. Um chute espetacular de Zé Rafael, de fora da área, acertando o ângulo de Luan Polli. Minutos depois, Sander, o mesmo que falhou no primeiro tento dos mandantes, fez falta dura em Wesley e foi expulso.

O Palmeiras teve 13 minutos no segundo tempo para aproveitar a vantagem numérica e ampliar a vantagem. Willian teve ótimo oportunidade em chute cara a cara com Polli, mas mandou para fora. Depois, o jogo ficou no 10×10. Isso porque Zé Rafael recebeu o segundo cartão amarelo e também foi expulso, prejudicando os paulistas. Com a igualdade, o Sport chegou ao empate. Rogério deu ótimo passe para Lucas Mugni entrar na área e bater na saída de Weverton, fazendo 2×2.

O empate parcial foi encarado de formas diferentes pelos dois times. O Sport não tinha pressa e tentava cadenciar o jogo, enquanto o Palmeiras acelerava a partida sempre que podia, principalmente pelas laterais, insistindo nos cruzamentos. Nos acréscimos, Willian recebeu na área, driblou Polli e chutou cruzado. A bola cruzou a pequena área do Leão, passou por Gabriel Veron e não entrou. O último susto antes do árbitro decretar o fim do duelo, fazendo os pernambucanos deixarem São Paulo com um ponto na bagagem.

Do portal Folha PE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top