Caixa reduz taxas de juros e possibilita pausa no pagamento de dívidas

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal anunciou, nesta quinta-feira (19), novas medidas de apoio à economia do país, com o objetivo de reduzir os impactos frente ao cenário de queda no índice de produtividade e diminuição da atividade econômica causados pela pandemia da Covid-19. O banco reduziu as taxas de juros de linhas de crédito e passa, a partir desta quinta, a oferecer uma pausa por até 60 dias para contratos de pessoa física e jurídica, inclusive contratos habitacionais.

Para pessoas físicas, além da possibilidade de pausa de até 60 dias nas operações parceladas de crédito pessoal, foi estabelecida a ampliação das linhas de crédito consignado, incluindo as linhas para aposentados e pensionistas do INSS.

Para contratos habitacionais de pessoa física, os clientes poderão solicitar a pausa estendida de até duas prestações pelo APP Habitação CAIXA, sem a necessidade de comparecimento às agências.

A taxa de juros nas linhas de crédito pessoal também foram reduzidas, com crédito consignado a partir de 0,99% a.m., penhor a partir de 1,99% a.m. e CDC a partir de 2,17% a.m. A Caixa também passa a disponibilizar de forma gratuita o cartão virtual de débito; o cartão pode ser habilitado através do serviço de internet banking.

A Caixa ainda dará apoio à micro e pequenas empresas, com redução de juros de até 45% nas linhas de capital de giro, com taxas a partir de 0,57% a.m. Também serão disponibilizadas carências de até 60 dias nas operações parceladas de capital de giro e renegociação.

Empresas que atuam nos setores comerciais e de prestação de serviços podem contar com linhas de crédito especiais, com até seis meses de carência. Linhas de aquisição de máquinas e equipamentos, com taxas reduzidas e até 60 meses para pagamento também foram disponibilizadas.

Saúde
A Caixa anunciou, também, a liberação de R$ 3 bilhões em orçamento em linhas destinadas a Santas Casas e Hospitais Filantrópicos que prestam serviço ao SUS, para reestruturação de dívidas e novos recursos.

Do Portal FolhaPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top