Rodadas das eliminatórias sul-americanas são adiadas

Foto: Divulgação/CBF

O que antes era uma ameaça, agora se tornou realidade. Durante a transmissão de Flamengo e Barcelona de Guayaquil, pela Copa Libertadores, nesta quarta-feira, o narrador Luís Roberto, da Rede Globo, anunciou o que torcedores brasileiros, sobretudo os pernambucanos, não queriam ouvir. As duas primeiras rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022, no Catar, foram adiadas em virtude da propagação do coronavírus. A estreia da Seleção Brasileira estava programada para o dia 27 de março, na Arena de Pernambuco, contra a Bolívia. Após esse jogo, o próximo compromisso do Brasil seria contra o Peru, fora de casa, no dia 31.

A decisão veio no mesmo dia da abertura da venda de ingressos para o confronto. Em Pernambuco, a Seleção desembarcaria no dia 22 de março. Nos dias 23 e 24, treinaria na Ilha do Retiro – o segundo treinamento seria aberto ao público. Nos dias 25 e 26, as atividades aconteceriam na Arena de Pernambuco. Vale citar que a Organização Mundial de Saúde elevou o surto do coronavírus para a categoria de pandemia e outros grandes eventos esportivos também estão ameaçados de adiamento, caso dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

A possibilidade do adiamento das primeiras rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas começou a ser ventilada na terça-feira. O portal UOL, através do jornalista Marcel Rizzo, havia noticiado que a Conmebol estaria aguardando apenas a confirmação da Fifa para adiar os jogos de março da competição continental. Oficialmente, no entanto, a entidade que comanda o futebol do continente ainda não se pronunciou, com isso devendo acontecer ainda nesta quinta-feira.

A Fifa já havia anunciado no início da semana o adiamento das rodadas de março a junho das Eliminatórias da Ásia, já que o surto do coronavírus começou na China e se espalhou fortemente para outros países do continente, casos de Irã e Coreia do Sul. Também foi cancelada uma partida entre Coreia do Sul e China, pelo qualificatório do futebol feminino para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 – evento que também ainda corre risco de ser adiado.

Além das rodadas das eliminatórias, o coronavírus afetou outros eventos. Um deles, inclusive, ocorre nesta quinta-feira. Por determinação do Comitê Olímpico da Grécia, a cerimônia de acendimento da tocha olímpica dos Jogos de Tóquio-2020 não terá a presença do público no Estádio Olympia, em Olímpia/GRE. A ideia é minimizar o risco de contaminação do Covid-19. Apenas 100 pessoas, entre convidados e membros credenciados, acompanharão o ritual.

Outros eventos sofreram alterações por conta dos cuidados com o coronavírus. Principal liga de basquete do mundo, a NBA anunciou no fim da noite de desta quarta-feira que a temporada foi suspensa. Outras ligas de esportes americanos, como a NHL (hóquei), MLB (Beisebol) e MLS (futebol), também estão sob ameaça de adiamento. No futebol, as finais da Copa do Rei (Espanha) e Copa da Liga (França) foram adiadas. Também nesta quarta-feira, a Juventus publicou uma nota informando que o zagueiro Daniele Rugani testou positivo para o coronavírus, mas ainda não apresentou sintomas da doença.

Do Portal FolhaPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top