Servidores do INSS organizam protesto contra governo Bolsonaro

Foto: Edvaldo Magalhães/Arquivo Liberdade

Os servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de todo o País devem parar as atividades nesta sexta-feira (14), em protesto contra as medidas do governo Bolsonaro e por melhorias no atendimento e nos serviços prestados à população.

O principal ponto do protesto é a possível contratação de 7 mil militares, permitida por decreto, que vem sendo chamada de “militarização do serviço público” pela categoria. Os servidores são contra, pois alegam que os militares não estariam aptos para o atendimento especializado.

As falhas no atendimento do INSS atingem diretamente a população. Dados mostram que há 2 milhões de pedidos na fila de espera por uma resposta, dos quais 1,3 milhão aguardam há mais de 45 dias pela análise.

Os motivos da demora são a diminuição no número de funcionários, que caiu de 33 mil para 23 mil entre 2016 e 2019, além da aprovação da reforma da Previdência sem adaptação dos sistemas para que os pedidos sejam analisados de forma mais ágil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top