Sport empata sem gols com Atlético/GO e conclui caminhada na Série B

Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Com o vice-campeonato e o acesso garantidos, o Sport encerrou sua participação na Série B 2019 com um empate sem gols diante do Atlético Goianiense, no estádio Antônio Accioly. O resultado acabou sendo favorável ao time goiano, que aproveitou a derrota do América Mineiro e se juntou ao time pernambucano no grupo que irá disputar a primeira divisão no próximo ano.

Independentemente dos outros resultados, o Atlético Goianiense precisava fazer sua parte e pontuar para subir. Ciente disso, o técnico Rodrigo Barroca montou os titulares com quatro jogadores ofensivos. A ofensividade no papel da equipe goiana se refletiu dentro de campo. O Dragão fez três investidas na área pernambucana em menos de dez minutos e aparentava estar focado na busca do objetivo. No entanto, erros geraram o nervosismo e os goianos não conseguiam exercer a mesma pressão do início.

Por sua vez, os pernambucanos estavam defensivamente bem postados e fechavam os espaços que o meia Jorginho procurava para encontrar os atacantes. Dessa forma, o Leão encaixou contra-ataques conduzidos por Yan e Marcinho e teve as melhores oportunidades na primeira etapa. Aos 14 minutos, os leoninos saíram em velocidade, Marcinho cortou o zagueiro e obrigou ótima intervenção do goleiro Maurício Kozlinski.

Pouco tempo depois, Yan avançou no lado direito, tocou para dentro da área e quase o zagueiro adversário desviou contra. Ao contrário dos mandantes, o Leão se mostrava tranquilo e produzia jogadas fluídas. Os goianos aumentaram o ritmo e recuperaram um pouco do que foi fabricado nos primeiros minutos. Mesmo assim, a criatividade se resumia aos levantamentos na área em busca dos atacantes Aylon e Pedro Raul. Na reta final da primeira etapa, a torcida animou com dois gols do São Bento diante do América Mineiro e do Vitória contra o Coritiba, concorrentes diretos na luta pelo G-4.

O ritmo dinâmico do primeiro tempo não cessou no intervalo. Apesar do conhecimento dos resultados favoráveis naquele momento, o Dragão não diminuiu a pressão. Logo aos dois minutos, o bandeira assinalou impedimento na jogada dos mandantes e o gol de Moacir foi anulado. Com 56% de posse de bola e 14 chutes (dois em direção ao gol), o Atlético Goianiense trabalhava a bola na parte de trás e tinha dificuldades para ultrapassar o bloqueio rubro-negro. Por outro lado, a serenidade repousava no lado do Sport, que controlava a partida sem sustos e aguardava contra-ataques.

Do Portal FolhaPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top