De virada, Leão carimba acesso à Série A do Brasileiro

Foto: Paullo Allmeida

“Volta, Leão, para a primeira divisão.” Este foi o canto mais entoado na Ilha do Retiro em 2019. E depois de 37 rodadas, finalmente, o Sport voltou. Em jogo para testar o coração do torcedor rubro-negro, o clube pernambucano carimbou o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, após bater a Ponte Preta, de virada, na noite desta quarta-feira (20), no Recife, e chegar aos 67 pontos. Foi a 17ª vitória do time comandado por Guto Ferreira. Os gols da classificação leonina foram anotados por Guilherme. Enquanto pelo lado dos paulistas, Roger foi às redes.

Com a ansiedade tomando conta dos jogadores rubro-negros, o primeiro tempo foi todo da Ponte Preta. Com menos de dez minutos a Macaca já tinha assustado a meta defendida por Luan Polli em duas oportunidades com Roger. Sem criação, o Sport encontrava dificuldades para chegar ao gol adversário. A única boa chegada leonina foi com Charles. Em rara oportunidade de finalizar, o volante chutou firme de fora da área, assustando a meta defendida por Ygor. Aos 19, os paulistas abriram o placar. Responsável pela armação dos visitantes, Renato Cajá cobrou escanteio pela esquerda, e Roger, livre de marcação, apareceu para mandar para as redes de Polli. Principal nome do Leão na primeira etapa, o arqueiro ainda salvaria o Rubro-Negro em chute de Marquinhos.

Sem alterações para os 45 minutos decisivos, o Sport voltou mais agressivo e assustou a Ponte logo aos cinco minutos em chute de Guilherme Lazaroni. Precisando pelo menos do empate para garantir o acesso, Guto sacou Marcão e colocou Yan no jogo. A mudança não demorou a surtir efeito. Em boa trama, o jogador vindo do banco achou Raul Prata passando pela direita. O lateral tocou para Elton na área, que fez o pivô para a chegada de Guilherme. Artilheiro da Série B, o camisa 11 bateu colocado no canto esquerdo de Ygor para fazer seu 16º gol na competição nacional e dar tranquilidade aos 22.067 rubro-negros presentes na Ilha do Retiro. Quando parecia que o acesso seria garantido com um empate, o artilheiro do campeonato voltou a aparecer nos acréscimos e dar números finais à partida.

Ficha do jogo

Sport 2
Luan Polli; Raul Prata, Thyere, Eder (Cleberson) e Guilherme Lazaroni; Charles, Marcão (Yan) e Leandrinho (João Igor); Hyuri, Elton e Guilherme. Técnico: Guto Ferreira.

Ponte Preta 1
Ygor; Edílson, Renan Fonseca, Henrique Trevisan e Arnaldo; Camilo, Lucas Mineiro, Renato Cajá (Dadá) e Araos (Vico); Marquinhos e Roger. Técnico: Juninho (auxiliar)

Local: Ilha do Retiro (Recife)
Árbitro: João Batista de Arruda (RJ) Assistentes: Silbert Faria Sisquim e Thiago Gomes Magalhães (ambos do RJ)
Gols:Guilherme, aos 14 do 2T e 49 do 2T (SPT); Roger, aos 19 do 1T (PTE)
Cartão amarelo: Raul Prata, Guilherme (SPT); Araos, Roger (PTE)
Cartão vermelho: Hyuri (SPT); Marquinhos e Vico (PTE)

Do Portal FolhaPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top