MC Japão estreia ballet composto totalmente por mulheres trans

Que o brega funk recifense vem ganhando cada vez mais visibilidade, não é novidade para ninguém. Um verdadeiro patrimônio cultural do Recife, o ritmo atinge as mais diversas escalas da sociedade. Um dos MCs mais famosos do ramo, o MC Japão, resolveu inovar e por uma excelente causa. No intuito de dar mais representatividade para o público LGBTQ+, o cantor resolveu estrear um ballet composto apenas por mulheres trans.

Há um tempo atrás, um dos dançarinos do antigo ballet fez uma publicação homofóbica em suas redes sociais e acabou sendo afastado da equipe por essa atitude. Daí, surgiu a iniciativa de uma equipe de dançarinas trans, formado por Fernanda Ximenes, Duda Lemos e Danhyelli.  

“As pessoas LGBTs sofrem muito com o preconceito e elas têm o nosso total apoio e respeito. Somos a primeira banda pernambucana a lançar um projeto reunindo só bailarinas trans. MC Japa está muito feliz com a ideia, além de acreditar no talento de cada uma delas”, disse Diego Nascimento, produtor do MC Japa de Recife, ao LeiaJá.

Confira como foi a estreia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top