Sport sofre virada, perde invencibilidade e pode deixar G4

Foto: José Tramontin/OFEC

Caiu o último invicto da Série B. Numa atuação com dois tempos distintos e atuando num gramado completamente encharcado no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa, o Sport foi derrotado de virada por 2×1 pelo Operário, nesta terça-feira (28), e perdeu a sua primeira partida na Segundona. Com nove pontos e na quarta colocação ainda, o Leão espera o desfecho da rodada e deve deixar o G-4. Os próximos dois jogos dos rubro-negros são dentro da Ilha do Retiro, contra Vitória e CRB. Em seguida, a disputa dá uma pausa para a Copa América.

Dentro de campo, foram dois tempos do Sport. Na primeira etapa, um time agressivo e objetivo. Mesmo sobre um gramado completamente encharcado, os rubro-negros não deram trégua aos donos da casa, Com Guilherme e Sammir inspirados, nem preciso muito da estrela de Hernane Brocador para chegar ao gol adversário. Na verdade, os papéis foram um tanto invertidos no primeiro tento. Em bola roubada no campo de defesa, Hernane fez às vezes de meia e lançou para Guilherme, que tocou para Sammir chegar batendo de esquerda e abrir o placar: 1×0.

Melhor em campo, o Leão quase ampliou com Guilherme, aos 30, mas o atacante chutou no ombro de Simão após ficar de frente para o arqueiro. Sem espaço, os paranaenses só assistiam ao Sport jogar. Aos 35, Hernane Brocador arriscou de longe e quase marcou um golaço. Aos 40, João Igor acertou uma bomba em cobrança de falta e Simão foi buscar.

Na segunda etapa, a chuva apertou e o gramado foi ainda mais castigado. Foi aí que os donos da casa dominaram a partida. Nos primeiros minutos, até que os pernambucanos deram a falsa impressão da manutenção do domínio. Sammir assustou em cobrança de escanteio. Na volta, Hernane Brocador bateu com perigo. E parou por aí. Aos 14 minutos, o Operário chegou ao empate num erro de arbitragem. Após cruzamento rasteiro, Mailson sofreu falta de Felipe Augusto, mas o árbitro mandou seguir e na sequência Cleberson derrubou Lucas Batatinha na área. Na cobrança do pênalti, Schumacher deixou tudo igual.

Empolgado, o Operário foi para cima em busca do empate e conseguiu aos 22 minutos. Em cobrança de escanteio, Felipe Augusto subiu no meio dos zagueiros e cabeceou sem chance para Mailson: 2×1. Na busca pelo empate, a melhor chance veio com Juninho, mas o atacante leonino “canelou” e mandou para longe. Primeira derrota leonina na Série B.

Ficha do jogo

Operário/PR 2
Simão; Maílton, Lázaro, Juan Sosa e Julinho; Chicão, Índio, Marcelo (Revson) e Rafael Chorão (Lucas Batatinha); Felipe Augusto (Robinho) e Schumacher. Técnico: Gérson Gusmão.

Sport 1
Mailson; Norberto, Cleberson, Rafael Thyere e Sander; João Igor (João Igor), Charles, Ezequiel, Sammir e Guilherme (Hyuri); Hernane Brocador (Élton). Técnico: Guto Ferreira.

Local: estádio Germano Kruger (em Ponta Grossa, Paraná). 
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ). Assistentes: Carlos Henrique Alves de Lima Filho e Daniel do Espírito Santo Parro (ambos do RJ). Gols: Sammir (aos 19 minutos do 1ºT) e Schumacher (aos 14 do 2ºT). Felipe Augusto (aos 22 do 2ºT). Cartões amarelos: Hyuri (Sport). Juan Sosa e Índio (Operário).

Do Portal FolhaPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top