Campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher” é realizada em Caruaru

Foto: Arnaldo Felix

A Secretaria de Políticas para Mulheres de Caruaru inicia, nesta terça-feira (20), as ações da campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher”. A programação prevê palestras, oficinas, rodas de diálogo e apresentações culturais em diversos locais do município.

Na maioria dos países, a campanha se inicia em 25 de novembro, que é o Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, e vai até dez de dezembro, quando se comemora o Dia Internacional dos Direitos Humanos, passando pelo seis de dezembro, Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres.

Programação

DIAHORÁRIO/ AÇÃOLOCAL
 

20/11 (terça-feira)

 

 

9h às 11h –Apresentações culturais: Esquete teatral Gritam-me negra! (Texto de Vitória Santa Cruz) e Coral Cantando a Vida da SPM

 

14h às 16h – Palestra de divulgação da Campanha Xô Racismo e Violência Avante Resistência e apresentações culturais: Esquete teatral Gritam-me negra! (Texto de Vitória Santa Cruz)  e Coral Cantando a Vida da SPM

 

 

 

 

Colégio Motivo

 

 

 

 

ETE

 

21/11 (Quarta- feira)

 

 

 

 

 

 

 

9h às 11h – Formação: População LGBT e violência institucional em parceria com as Secretarias de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e Saúde.

 

Público Alvo: Profissionais da assistência social

 

14h às 16h – Palestra sobre a Campanha Xô Racismo e Violência Avante Resistência e Desfile de Moda AFRO

 

Local à confirmar

 

 

 

 

 

 

 

CAIC

 

22/11 (Quinta-feira)

 

14h às 16h – Oficina de Abayomi e apresentações culturais com o Grupo de capoeira Raça Nobre e Esquete teatral Gritam-me negra! (Texto de Vitória Santa Cruz)

 

10h às 11h30 – Maria da Penha vai à Escola

 

19h ás 21h – Roda de diálogo sobre relacionamentos abusivos e aplicabilidade da Lei Maria da Penha para casais homoafetivos

 

 

Escola Cristina Tavares

 

 

 

 

Escola Professor Álvaro Lins

 

Auditório da SPM

 

23/11 (Sexta-feira)

 

Palestra sobre enfrentamento à violência

 

 

14h às 16h – Roda de Tribal

 

 

18h – Palestra Consciência Negra (Caixa  Cultural)

 

Escola Juá

Horário à confirmar

 

Escola Cristina Tavares

 

Residencial Alto do Moura

 

24/11 Sábado

 

14h às 16h – Cine no Campo

 

 

CRAS Pau Santo

 

 

25/11 Domingo

 

10h às 12h – II Feira Afro Mulher

 

 

Monte Bom Jesus

 

26/11 Segunda

 

8h às 11h – Panfletaço pelo fim da violência contra a mulher

 

 

Feira da Sulanca

 

27/11 (Terça-feira)

 

14h às 16h – Chá Trans “Pelo Fim da Violência Contra a População Trans”. Palestrante (à confirmar) Robeyoncé Lima – Primeira advogada trans do norte-nordeste a conquistar nome social na OAB e primeira deputada trans eleita em Pernambuco.

 

 

Auditório SPM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

28/11 (Quarta-feira)

8h30 às 11h – Roda de diálogo sobre violência obstétrica

 

 

 

CRAS Pau Santo

 

29/11 (Quinta-feira)

 

20h às 21h30 –Abordagem do Bem com conversa temática sobre os direitos das mulheres vítimas de violência

 

Principais locais de prostituição do centro

 

30/11 (Sexta-feira)

 

8h30 às 11h – Roda de diálogo sobre violência obstétrica

 

 

CRAS Malhada de Pedra

03/12(Segunda-feira) À confirmar
 

04/12 (Terça-feira)

 

8h ás 11h -Adesivaço :

Campanha Siga Pelo Fim da Violência Contra a Mulher

 

 

Sinal na AV. Rio Branco, 365 – Centro

 

 

06/12 (Quinta-feira)

 

14h30 às 16h – Palestra CAMPANHA DO LAÇO BRANCO – Homens pelo fim da violência contra a mulher

 

Presídio Juiz Plácido de Souza

 

07/12 (Sexta-feira)

 

9h às 12h – Painel Temático: Estratégias de Organização Social – O ativismo sociopolítico de mulheres rurais e urbanas

 

Facilitadoras:

 

●                   Verônica Santana (Agricultora assentada, sergipana, educadora popular feminista, militante no campo da agroecologia e do feminismo rural, há mais de trinta anos atuando nos movimentos sociais, coordenadora do MMTR – NE, Organizadora da Marcha Mundial das Mulheres e da Marcha das Margaridas, Integra o GT de Mulheres da Associação Nacional de Agroecologia (ANA), o Conselho Nacional de Segurança Alimentar (Consea) e a Comissão Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (CNAPO))

 

●                   Sylvia Siqueira Campus Há mais de 23 frequenta o universo do ativismo político com foco nos direitos da criança e do adolescente. É jornalista, militante feminista e antirracista. Foi escolhida pela paquistanesa e Prêmio Nobel da Paz, Malala Yousafzai, para ser uma das três brasileiras a participar da rede Gulmakai, fundada para fortalecer os movimentos em defesa da educação de meninas em todo o mundo.

 

Público: Mulheres das Comunidades Rurais e Urbanas de Caruaru, Gestoras das Secretarias de Mulheres de Municípios do Agreste

 

Realização: Secretaria de Políticas para Mulheres de Caruaru, Movimento das Trabalhadoras Rurais do Nordeste (MMTR- NE)

 

Apoio: Observatório de Práticas Integradoras e Ativismos – OIA | Secretaria de Mulheres

 

 

 

R. Luís Gonzaga Etevaldo Gomes, 40 – Pinheirópolis – Sede do Movimento das Trabalhadoras Rurais do Nordeste

 

11/12 (Terça-feira)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mesa redonda: Sobre a importância do combate a violação dos direitos humanos em parceria com a SDSDH

(à confirmar)

 

 

Auditório UFPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top