Tony Gel critica PMDB após partido suspender Jarbas e outros deputados que votaram contra o presidente Temer

Deputado Tony Gel (PMDB)

O deputado estadual Tony Gel, líder do PMDB na Assembleia Legislativa, criticou a decisão da Comissão Executiva do partido de suspender as funções partidárias do deputado federal Jarbas Vasconcelos e outros cinco parlamentares. A punição, válida por 60 dias, foi motivada pelo posicionamento dos deputados em votação na Câmara, no último dia 2, a favor da abertura de processo por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer.

Para Tony Gel, a decisão foi antidemocrática e causou estranheza por contrariar a tradição da agremiação que, segundo ele, sempre funcionou “mais como uma frente partidária do que como um partido”. O parlamentar informou que a Executiva Estadual emitiu uma nota em solidariedade a Jarbas e exaltou a trajetória do ex-governador de Pernambuco. “Jarbas tem dado demonstrações ao longo da vida de não vacilar e de ser firme em suas posições. Ele não surpreendeu o partido em momento algum. Essa decisão não leva a nada e nem macula a sua história”, afirmou.

O pronunciamento de Tony Gel, feito na Reunião Plenária desta segunda-feira (14), foi endossado, em apartes, pelos deputados peemedebistas Ricardo Costa, Gustavo Negromonte e Terezinha Nunes.

O líder do Governo, Isaltino Nascimento (PSB), por sua vez, avaliou que o posicionamento do deputado na votação da denúncia da Procuradoria-Geral da República “foi ao encontro do sentimento da maioria do povo pernambucano”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top