Hospital Jesus Nazareno precisa de doação de leite materno e potes de vidro

Preferência é para potes de vidro pequenos de café ou maionese

 

Localizado no município de Caruaru, o banco de leite do Hospital Jesus Nazareno está precisando de doações de leite e potes de vidro. Com um consumo diário de dois litros de leite materno, o serviço está recebendo mais doações do que pode armazenar, atualmente. Essas doações, no entanto, são para apenas um paciente. Assim, além de precisar de doações de leite para as crianças internadas, o serviço ainda precisa de potes de vidro para armazenar o excesso de leite. Para fazer a doação, os interessados podem entrar em contato pelo telefone (81) 3719.9338.

 

“Nos últimos dias, tivemos um aumento no número de doações de leite na Região, devido a uma mobilização feita em prol de uma criança. Então precisamos de potes de vidro para poder armazenar essa nova quantidade. Também estamos fazendo um apelo às doadoras para que esse movimento não seja desmobilizado, já que a necessidade de leite para abastecer os pequenos internados em nossa UTI é uma rotina”, explica a coordenadora do Banco de Leite do Hospital Jesus Nazareno, Virginia Bezerra.

 

Para doar os potes, não é preciso gastar dinheiro. Basta procurar, em casa, embalagens de vidro de café, maionese ou similares que tenham a tampa de plástico rosqueada e estejam em bom estado para uso. Esse é o recipiente ideal para guardar o insumo, importante para o desenvolvimento dos bebês prematuros ou de baixo peso. Depois de pasteurizado, o leite pode durar até seis meses.

 

O banco de leite do Jesus Nazareno atende os bebês internados na UTI Neonatal da unidade, que são encaminhadas de 32 municípios do Agreste de Pernambuco. Assim, o serviço está sempre mobilizando mães que produzem leite em excesso com o intuito de realizarem a doação. Para isso, as interessadas também podem entrar em contato com o hospital para realizar a doação do alimento. Por telefone, as equipes explicam como deve ser feita a retirada do leite e o armazenamento, além de combinar a entrega.

 

Para fazer a retirada do leite, a indicação é que a mãe use um lenço para proteger a boca e a cabeça, além de higienizar as mãos antes de iniciar o processo. O produto deve ser armazenado em potes de vidro com tampa de plástico, como os de maionese ou café. Para higienizá-los, deve-se colocar água no fogo e, quando começar a ferver, adicionar os potes. Eles devem ser retirados de 15 a 20 minutos depois. O papel que vem na parte interna da tampa precisa ser retirado antes de todo o processo.

 

Onde doar – Os bancos de leite pernambucanos estão localizados nas seguintes unidades: Hospital Agamenon Magalhães (3184.1690), Hospital Barão de Lucena (3184.6552), Hospital das Clínicas (2126.3831), Centro Integrado de Saúde Amauri de Medeiros (3182.7720), Maternidade Bandeira Filho (3355.2235), Imip (2122.4719/4103), Hospital de Ávila (3117.5548) e Hospital Dom Malan (Petrolina – 87 3202.7000). Há, ainda, quatro postos de coleta de leite, localizados na Maternidade Arnaldo Marques (3355.1815), Maternidade Barros Lima (3355.2170), Uniame (3302.6261) e Hospital Memorial Guararapes (3461.5300). Esses recebem o leite e encaminham para um banco a fim de fazer as análises necessárias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top