Museu Itinerante chega em Caruaru – Rádio Liberdade
Agenda Cultural Notícias Últimas Notícias

Museu Itinerante chega em Caruaru

Com o objetivo de difundir a arte e a história de Pernambuco, o projeto Um Museu Itinerante, apoiado pelo FUNCULTURA, está em sua segunda edição levando cultura para o interior do Estado. O público poderá conhecer um pouco do rico acervo da coleção de obras do Museu do Estado de Pernambuco – MEPE, por meio de reproduções fotográficas das principais obras presentes no Museu, além de vídeo.

No período de 20 de março a 1º de abril, o projeto ficará no Museu Memorial de Caruaru. Antes, a exposição passou pelas cidades de Goiana e Limoeiro. O encerramento da segunda edição do projeto acontece em Recife, no próprio Museu do Estado de Pernambuco, em Recife, de 04 a 15 de abril.

“Expandir o acesso do público ao acervo do Museu do Estado de Pernambuco é um dos desafios desse projeto e acredito que estamos conseguindo realizá-lo com muito êxito. As pessoas têm recebido a exposição com muito interesse, ampliando seus conhecimentos sobre a história e a cultura do nosso Estado”, explica o produtor cultural e coordenador da exposição, Otavio Barros.

O público poderá conhecer um pouco mais da história do Estado, sua memória e arte, além das relações através do tempo com outras culturas. O material da exposição é composto por reproduções fotográficas de peças do acervo físico do MEPE, além de apresentação em vídeo com o histórico do MEPE e suas coleções e a produção de um catálogo e cartilha (exemplares também em braile) para auxiliar professores no trabalho de arte educação.

A primeira edição do projeto “Um Museu Itinerante” ocorreu em 2009, também incentivado pelo FUNCULTURA, onde percorreu seis municípios (Surubim, Gravatá, Caruaru, Jaboatão do Guararapes, Igarassu e Recife), contemplando cerca de 10 mil visitantes, realizando capacitação dos professores e extensão do trabalho educativo nas escolas estaduais.

ACERVO – Atualmente, a coleção do Museu do Estado de Pernambuco – MEPE, considerada um referencial para a arte e a história pernambucana, é composta por mais de 15 mil peças, divididas nas seguintes coleções: Carlos Estevão de Oliveira (arqueologia, arte indígena e etnográfica), Liceu de Artes e Ofícios (mobiliário estilo pernambucano), Brás Ribeiro (arte decorativa), Lívio Xavier (ex-votos), Afro-brasileira, Iconografia pernambucana e a de pinturas e desenhos enriquecida através dos Salões de Arte de Pernambuco.

Deixe seu comentário