Notícias Últimas Notícias

Em jogo morno, Criciúma e Náutico ficam no 0x0

Foto: Arte/FolhaPE

Com o futuro já definido na Série B, Criciúma e Náutico protagonizaram um jogo sem grandes emoções. A motivação em tentar agradar o técnico Roberto Fernandes, já pensando em 2018, não foi suficiente para o Timbu arrancar um triunfo no Heriberto Hulse. Houve esforço e, por certos momentos, uma tentativa de mostrar motivação. Em geral, contudo, muito pouco para tirar o zero do placar.

Os visitantes entraram em campo com uma série de mudanças no time e na formação tática, adotando o 3-5-2. Busatto, Léo Carioca, Jobson e Gerônimo começaram entre os titulares. Com seus respectivos futuros definidos na competição, Criciúma e Náutico jogavam sem pressão. Para ambos, a ideia era observar peças que podem permanecer no clube para 2018.

As principais jogadas do Náutico aconteciam pela lateral direita, com Leílson improvisado na função. O Tigre apostava nos cruzamentos. A tática quase funcionou com João Henrique. A cabeçada parou na grande defesa de Bussato. Alex Maranhão também teve chance de tirar o zero do placar em chute que passou próximo da trave esquerda. Já o Timbu limitou-se a uma finalização por cima de Aislan na pequena área.

Sem a tradicional “fome” da vitória, o duelo foi perdendo competitividade e ficando cada vez mais com cara de “jogo-teste”. No Timbu, Roberto acionou Iago e promoveu a estreia do volante Luiz Henrique entre os profissionais. Nem mesmo a torcida do Criciúma parecia incomodada com a baixa intensidade dos mandantes.

A apatia do jogo foi quebrada parcialmente por dois lances. Primeiro em cobrança de falta de Jobson que carimbou o travessão. Depois com Lucão, que dominou livre de marcação na área e finalizou por cima. Nada que tirasse o zero do placar.

Ficha técnica

Criciúma 0

Luiz; Diogo Mateus, Raphael Silva, Edson Borges e Diego Giaretta; Barreto (Ricardinho), Douglas Moreira, João Henrique e Alex Maranhão (Kalil); Lucão e Caio Rangel (Andrew).Técnico: Beto Campos

Náutico 0

Busatto;Rafael Ribeiro, Aislan e Léo Carioca; Léilson (Amaral), Renan Paulino, Jobson, Cal (Luiz Henrique) e Henrique Ávila; Gerônimo e Dico (Iago). Técnico: Roberto Fernandes

Local: Heriberto Hulse (Criciúma/SC)
Árbitro: Alinor Silva da Paixão (MT). Assistentes: Fabio Rodrigo Rubinho e Marcelo Grando (ambos de MT)
Cartões amarelos: Raphael, Diogo (C); Jobson, Renan Paulino (N)
Público: 1.465 torcedores
Renda: R$ 23.210,00

Do Portal FolhaPE

 

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: